terça-feira, 14 de novembro de 2017

Linhas - o novo livro ilustrado de Suzy Lee

Hoje mostro-vos um pedacinho do novo livro de Suzy Lee (autora do conhecido livro Ondas) que, como ela já nos habituou, não têm texto. As linhas conduzem-nos de página em página e há espaço para imaginarmos milhentas histórias através de cada linha.


sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Dedos de bruxa deliciosos!





Na passada terça-feira foi dia de Halloween.
Por todo o lado foi possível avistar-se bruxar e monstros a passear-se alegremente.
Eu sei que não é uma tradição portuguesa, e que as pessoas muito tradicionalistas ou mais dada a moralismos não gostam nada deste dia, mas eu confesso que acho imensa graça!
Primeiro porque sempre gostei de bruxas.
Segundo porque sempre achei que eu própria era um bocadinho bruxa.
Terceiro porque os miúdos adoram e divertem-se imenso!
Tenho a sorte de trabalhar num colégio que vive o halloween de forma séria, por isso pude vestir-me de bruxa e revelar a minha verdadeira identidade para histerismo dos meus filhos que adoraram ver a mãe mascarada como eles!
Na escola fiz com os meus meninos uns deliciosos biscoitos "Dedos de Bruxa" que fizeram imenso sucesso, não só pelo aspecto mas principalmente pelo sabor!
A receita é óptima para fazer com os miúdos porque é mesmo muito simples, por isso decidi partilhar convosco.

Ingredientes:
- 6 chávenas de farinha;
- 1 colher de chá de fermento;
-1 colher de chá de sal;
-1 chávena de manteiga amolecida;
-3 chávenas de açúcar;
-4 ovos;
-2 colheres de chá de extracto de baunilha.

Preparação:

- Misturar todos os ingredientes até obter uma massa fácil de trabalhar com as mãos.
- Pode estender a massa e cortar com forminhas, fazer bolinhas ou no caso de quererem iguais aos meus singelos dedinhos é só fazer pequeno rolinhos.
Para dar o efeito de dedo eu coloquei uma amêndoa com pele na ponta que parece mesmo uma garra afiada!


Coloque no forno a 180º e passados 12 minutos estão prontas!




terça-feira, 17 de outubro de 2017

Um livro que vai fazer com que os seus filhos escrevam um livro!!!



Eu sou super suspeita como sabem.
Adoro escrever, e sempre quis escrever um livro.
Quando vi este livro da booksimle pensei logo em como o teria amado se o tivesse encontrado com 10/12 anos....
Lembro-me que a minha professora primária achava as minhas composições criativas de mais e pedia-me sempre para rescrevê-las de uma forma menos imaginativa.
Nunca percebi como é que ela podia preferir que eu escreve-se sobre um tema banal, quando podia inventar uma história onde as colheres ganhavam vida e se recusavam a entrar nas bocas de quem não lavava os dentes!
O meu filho Martim também gosta de inventar histórias, e têm imenso jeito.
Agora está no 5º ano numa escola onde os TPC´s são completamente proíbidos e por isso em casa tenho dificuldade em fazê-lo trabalhar.
Ando sempre a procurar coisas que o façam estudar e praticar as matérias mas de forma divertida, que o motive e que ele goste e queira fazer por si, e este livro é perfeito para trabalhar com ele o Português.
Estou encantada, e tenho a certeza que no final vamos ter um livro mesmo muito fixe da autoria do Martim!





Gostas de escrever? Já te passou pela cabeça escrever um livro, mas não sabes por onde começar? Falta-te imaginação ou mesmo coragem? Não precisas de esperar mais: Escreve o teu Primeiro Livro é o guia perfeito para aprenderes a criar histórias emocionantes, com personagens memoráveis e aventuras inesquecíveis. E também vais poder fazer a capa!














terça-feira, 26 de setembro de 2017

Laboratório de Narradores .... quero tanto fazer!!!!



Ontem fui a um encontro quase secreto (não era mas senti-me assim).
Fui à primeira aula aberta do laboratório de narradores de histórias e contos no espaço traseiro da livraria mais bonita de Oeiras - a Gatafunho. 
Num prédio antigo mesmo em frente à igreja, uma portinha de vidro abria-se ás dezanove horas certas (os sinos confirmavam e tornavam tudo ainda mais incrível!).
Pessoas com sorrisos na cara aproximavam-se meio envergonhadas e entravam.
Quase ninguém se conhecia mas havia no ar o sentimento de cumplicidade, de entusiasmo e de muita vontade.
Todos sentados em circulo, conversa puxa conversa e de repente já todos se conheciam.
As histórias estavam presentes nas vidas de todos e foram elas que nos tinham levado até ali.
Quem já ouviu o Rodolfo Castro a contar histórias de certeza que ficou encantada/o. As palavras ganham cor e voam e a nossa imaginação acompanha a sua voz dando corpo e vida a cada conto.
Já a outra mestre Joyce, eu nunca tinha ouvido, mas conquistou-me com o pequeno exercício que fez.
Eu não sabia bem ao que ia...pensava que era um workshop pequeno mas afinal são três meses cheios de encontros destes. 
Sempre ás segundas feiras.
Esta primeira aula fez com que não conseguisse tirar este curso de cabeça, e ando aqui a fazer contas e mais contas para ver se consigo mesmo fazê-lo.
Para todos os apaixonados por contos, histórias e livros que queiram aprender e experimentar a contar histórias quase como os profissionais deixo esta sugestão: inscrevam-se no laboratório de narradores que vão adorar de certeza.
Pode ser que ainda sejamos colegas :)
O email para todas as informações é: habitantedoconto@gmail.com  e quem quiser conhecer melhor o Rodolfo e
 a Joyce pode ir este sábado ás 21h00 ouvir contos para adultos, e no domingo ás 11h30 para toda a família na Gatafunho, claro!




terça-feira, 19 de setembro de 2017

Helppppp....O meu filho já anda numa escola secundária!




O meu filho Martim está gigante e já entrou para o 5º ano.
Se ir para o 2º ciclo já é coisinha para assustar qualquer pai, ir para o 2º ciclo numa escola que vai do 5º ao 12º ano assusta ainda mais!!
O meu bebé vai andar misturado com matulões de 17 anos?!
O pânico instalou-se no meu coração. Podia ter escolhido uma escola mais pequena? Podia! mas eu escolhi pelo projecto pedagógico e acreditar na metodologia de ensino diferênciada que usam.
É a primeira vez que oiço falar de uma escola pública, secundária de "farda"... todos os meninos do 5º e do 6º ano têm que ir sempre vestidos com polos da escola que os idêntifica pela cor dos mais crescidos. Se num primeiro momento estranhei a ideia, agora adoro!!
Eu também uso farda do meu trabalho e adoro, menos uma preocupação em escolher a roupa para vestir...além da parte prática (e fútil confesso) existe a parte da segurança que eu compreendi e adorei a ideia. Assim qualquer funcionário consegue identificar que um aluno os alunos com polos da cor encarnada são os mais novos da escola e necessitam de uma atenção redobrada.
Outra modernice desta escola é que não se usa manuais escolares no formato de livro. Pedem aos pais para comprarem um tablet dos mais baratinhos ás criancinhas, e os professores carregam os manuais, fichas de apoio etc... Além disso, querem que os miúdos aprendam a pesquisar as matérias no mundo tão vasto que é a internet, onde existem imagens, filmes e documentos sobre tudo!
Também são contra os TPC, e trabalham com a metodelogia de projecto.
Acreditam também que os alunos aprendem ao seu próprio ritmo, por isso é muito difícil encontrar algum menino que tenha chumbado antes do 9º ano.
Nos primeiros dias de aulas não há aulas formais, e os alunos e professores partilham conversas e jogos de forma a se irem conhecendo.
Cada turma têm uma sala fixa que deve ser decorada pelos alunos com fotos suas e das suas famílias para os fazer sentir em casa.
Com tudo isto as minhas expectativas estão lá nas estratósfera e espero mesmo que esta escolha se revele um exito no caminho escolar do meu menino!
A todos os pais criativos, desejo um inicio de ano lectivo muito feliz e cheio de sucessos.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Convites fresquinhos para "As aventuras de Tom Sawyer"




No passado sábado fomos assistir à estreia de "As Aventuras de Tom Sawyer" um espectáculo infantil ao ar livre na Quinta da Regaleira em Sintra.
O sítio só por si é maravilhoso, de uma beleza ímpar que faz um casamento feliz com o cenário e toda a história contada na peça. 
Devo confessar que para mim foi um regresso à infância porque o Tom Sawyer era um dos meus desenhos animados favoritos. 
A peça está muito, muito gira, o texto bem escrito, bem encenado e bem interpretado, rimos com gosto e os miúdos adoraram!
A Camila que com três anos, obviamente, nunca viu o Tom Sawyer ainda não parou de cantarolar "e quando tu vais ao sipisipi" e o Martim pediu logo para tentarmos comprar os dvd´s com a serie.
É mesmo uma óptima opção para quem quer fazer um programa especial em família.
Como eu e toda a produção da  bYfurcação Teatro gostamos de espalhar magia, resolvemos oferecer convites para irem assistir à peça no próximo fim de semana (12 e 13 de Agosto)!!!!
Temos:
-um convite duplo para sábado ás 16h00;
-um convite duplo para domingo ás 11:30;
-um convite duplo para domingo ás 16:00.

Para ganharem o convite basta serem seguidores das páginas do facebook:
Pais criativos: https://www.facebook.com/paiscriativosfilhosfelizes
bYfurcação: https://www.facebook.com/byfurcacaoteatro/

E deixarem nos comentários o dia e o horário para qual gostavam de ganhar o convite.
Na próxima 5ª feira dia 10 de Agosto o vencedor será encontrado via random.org

Um grande beijinho e boa sorte a todos!!




domingo, 6 de agosto de 2017

Brincadeira para bebés - Máquina de lavar a roupa


No outro dia enquanto fazia o almoço e não tinha nenhuma babysitter disponível para ajudar, estendi a mata em frente à máquina de lavar a roupa e sentei lá o Tomás.
Primeiramente, o que lhe chamou a atenção foi o barulho (estimular a audição) mas de seguida os seus olhos prenderam-se à festa que acontecia no tambor.
O movimento da roupa, da água e de alguma espuma que se podia ver pela "janela" faziam com que os seus pequenos olhinhos seguissem o movimento e a certa altura tentou mesmo apanhar a roupa em movimento.
Esta é uma brincadeira que vai entreter o seu bebé alguns minutos e ao mesmo tempo está a estimular os seus sentidos como a audição e a visão e o seu pensamento lógico enquanto ele tenta perceber o que é que está a acontecer ali à sua frente (parece-me a mim que ainda vai demorar mais uns meses a perceber o que se passa ali, mas entretanto adorava saber o que é que a sua imaginação pensa sobre a máquina de lavar roupa).

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Fomos à KidZania e adorámos!



Na passada sexta-feira fomos à Kidzania Lisboa, uma cidade feita e pensada para os miúdos.
Já lá tinha ido uma vez, quando o Martim tinha uns quatro anos mas já não me recordava do giro que é!
Para a Camila foi uma autêntica estreia, e no alto dos seus três anos e meio trabalhou no macdonalds, fez gelados na fábrica da Olá, tirou a carta de condução, conduziu, foi à discoteca, trabalhou numa fábrica de bolachas, foi música, foi veterinária, fez compras no lidel e ainda teve tempo de realizar um sonho de criança de ser actriz de teatro :)
O Martim pode ser investigador criminal, policia, trabalhador da fábrica de gelados, fez o próprio almoço no mac e o seu lanche na pizzaria, foi locutor de rádio, bombeiro, futebolista, repórter do telejornal da SIC, surfista e muito mais coisas!
Na verdade desde que entramos naquela porta, os miúdos mandam e desmandam e aquilo é mesmo tudo deles!
Eu como levei a Camilinha, tive que lá ficar, mas para crianças mais velhas como o Martim é optimo porque podem lá ficar sozinhas em TOTAL segurança. Não precisam de dinheiro verdadeiro, porque a Kidzania é um reino autónomo onde apenas os Kidzos são aceites. Também não precisam de levar almoço nem lanches, quando têm fome escolhem uma das mil e uma opções onde podem trabalhar e fazer desde pizzas, bolachas, humberguers, sumos, gelados etc...
Um dia inteiro é pouco tempo para ver e fazer tudo o que este maravilhoso espaço oferece!
Fiz estes pequenos vídeos, onde podem ver um bocadinho da nossa experiência, mas já sabem, não há nada melhor do que fazerem a surpresa aos vossos catraios e irem lá passar o dia...muita felicidade garantida!




sexta-feira, 21 de julho de 2017

Jogo da pesca - brincadeira de coordenação motora com água


O tempo pede água, e na falta de um espaço exterior com piscina inventam-se jogos que permitam os miúdos salpicarem o tudo à sua volta. Coloque uma toalha para proteger (um bocadinho) o chão.
Eu enchi uma taça grande com água e meti lá para dentro umas tampas coloridas das frutinhas que por cá se bebem aos montes. Coloquei no chão e ao lado uma tigela vazia. 
Ofereci a cana de pesca em forma de colher à Camila, e disse-lhe para ela pescar os peixinhos coloridos que andavam a nadar naquele grande lago azul!
Apesar de ser uma brincadeira muito simples ela adorou e repetiu muitas vezes! Enquanto brincava e se molhava ia dizendo as cores "dos peixinhos", ia contando quantos é que já tinha pescado, e ia trabalhando a coordenação motora....e parecia que não estava a desenvolver nada não era?
No fim, como é óbvio, o lago foi invadido pela Barbie Sereia & Co e brincadeira continuou livre e solta!


quarta-feira, 12 de julho de 2017

O bebé também se senta à mesa!



A fase de introduzir os sólidos na alimentação do bebé pode ser muito entusiasmante, mas ao mesmo tempo consegue ser stressante!
Para mim está a ser (e sempre foi com os irmãos) uma dança de conseguir ignorar as colheradas de sopa voadoras e os pedaços de arroz esmigalhados no chão, com a partilha de alimentos e momentos em família.
Eu considero importante colocar logo o bebé à mesa para fazer as refeições em família. Cá em casa é um momento valioso onde todos tentamos partilhar como foi o nosso dia, conversar e descontrair um bocadinho e eu gosto de o incluir apesar de ele ainda ser tão pequenino. Sei perfeitamente que não compreende nada do que é dito, mas acredito que sente o "feeling" da coisa, e que se vai acostumando à dinâmica familiar. Acredito ainda que ao estar sentado à mesa de família, o bebé vai vendo tudo, ouvindo, cheirando e provando muitos dos alimentos que os restantes membros da família estão a comer.
Mesmo quando estamos só os dois, sentamos-nos à mesa e muitas vezes aproveito o momento para o deixar explorar os alimentos livremente (como aconteceu no video com a água e o alperce).
Acaba por ser uma óptima brincadeira sensorial ao mesmo tempo que vai descobrindo o mundo, dentro da nossa casa.


segunda-feira, 10 de julho de 2017

A importância do desenho na infância.


Hoje comprei uma ardósia igual há que tinha quando era pequena. 
Quando cheguei a casa a Camila confiscou-a logo para desenhar com giz (adora sentir o giz nas mãos).
Eu nunca me meto nos desenhos dela, nunca pergunto o que vai ou não fazer nem tento adivinhar o que está rabiscado nos seus rabiscos. Aprendi a lição no livro do principezinho quando ele desenhou uma cobra que tinha comido um elefante e todos os adultos achavam que era um chapéu.
Espero sempre que ela me faça a tradução dos seus desenhos, coisa que faz sempre com o maior entusiasmo. 
Noto que os seus desenhos já apresentam uma evolução que acompanha o seu crescimento.
Para nós educadores de infância, o desenho é ferramenta lúdica importante que, juntamente com outras estratégias, nos apoia no acompanhamento do desenvolvimento infantil da criança e a percebe-la um bocadinho melhor.
Para quem está fora da realidade infantil, será difícil imaginar que existem vários estudos sobre a temática do desenho na infância e que existem níveis de desenvolvimento que todos os profissionais conseguem destingir só por olhar para um desenho que um menino acabou de fazer. 
Mas a verdade é que os desenhos "falam" e contam muito sobre os pequenos seres que os fazem.
Por exemplo, a Camila está na fase da garatuja nomeada que representa intencionalmente um objecto concreto, através de uma imagem gráfica, passa mais tempo a desenhar. Distribui melhor os traços pelo papel descrevendo verbalmente o que fez e começa anunciar o que vai fazer. Alguns movimentos circulares associados a verticais começam a dar forma à figura humana. A cabeça é desenhada maior do que o restante do corpo.
Ela no caso já inclui imensos detalhes nos desenhos, como por exemplo pestanas, bigodes, dedos nas mãos e nos pés e como é tão pirosa até já pintou unhas de cor de rosa.
.Isto tudo para vos dizer que os desenhos dos nossos filhos são preciosos! Além de serem verdadeiras obras de arte que merecem estarem expostas na nossa casa, muitos contam a história da vida da nossa família ou alguma coisa que a criança viu e a marcou. 
Eu guardo todossss, é uma forma de eternizar cada fase dos meus filhos a par com as fotografias. Existem uma fase em que eles fazem 10 desenhos por dia, mas acreditem em mim, daqui a pouco tempo os desenhos vão reduzir drasticamente e  vão sentir saudades deles!

Linhas - o novo livro ilustrado de Suzy Lee

Hoje mostro-vos um pedacinho do novo livro de Suzy Lee (autora do conhecido livro Ondas) que, como ela já nos habituou, não têm texto. As li...